Revendo a Religião

14/10/2008

3 Comentários »

  1. Uma pequena observação

    Afinal, como alguém pode ter extrema certeza do que fala, quando o teor do discurso é baseado em assuntos que deixam margem à discussão? Não vejo possibilidades, pois teorias são – como o próprio nome já diz – “teorias”, especulações de uma verdade ainda intocada pela certeza da definição incontestável.

    O termo “teoria”, neste caso difere E MUITO do termo “teoria” no senso comum. Refere-se a Teoria Científica. Sugiro que leia mais sobre isso aqui http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A9todo_cient%C3%ADfico , para um apanhado geral, ou os livros de Karl Popper.

    Comentário por André — 16/10/2008 @ 8:26 pm | Resposta

  2. DEUS EXISTE OU TU ACHA QUE O HOMEM SE FEZ SÓ DO NADA DEUS FEZ O HOMEM A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA PARA SUA ADORAÇÃO ENTENDEU E CREIA POS ELE TA PERTO DE VOÇÊS??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

    Comentário por alberto rocha freitas filho — 05/12/2011 @ 8:16 pm | Resposta

  3. São risíveis as tentativas de argumentar dos teístas que vêm a este blog, tal como esse postado pelo Alberto Rocha Freitas Filho. Ele apela para o deus das lacunas, aquele que se encaixa como uma chave a sua fechadura. Não tendo explicação racional, baseada em provas irrefutáveis (leia-se: conhecimento científico), aí entra o sobrenatural, o mágico, o que ninguém pode explicar ou entender: deus. Por que só o pensamento religioso granjeia para si a verdade absoluta? Existe uma grande diferença entre fazer uma afirmação como sendo inquestionável e irrefutável e simplesmente admitir que não sabemos. As falácias que reverberam a torto e a direito sobre o tema religião não passam de uma necessidade premente de querer que as coisas sejam exatamente como elas não são. O mundo é cruel, a vida não é fácil, o Universo não existe em função da vida na Terra. O medo do desconhecido gerou essa aberração que é a ideia de um ser supremo, governando a tudo e a todos. Ademais, que obsessão é essa de necessitar de adoração? Se realmente deus existisse, tenho certeza que ele não necessitaria dessa bajulação, pois, segundo as palavras dos próprios cristãos, ele é perfeito, autossuficiente, onipotente, onipresente, oni isso e aquilo, enfim, completo em si mesmo. Por que razão teria que implorar pelo amor de reles criaturas que, segundo a bíblia, não passam de miseráveis gafanhotos, efêmeros e frágeis? A verdade é nua e crua: Ninguém sabe como surgiu a vida na Terra. Mas encerrar a questão apenas creditando isso a um criador é no mínimo desonestidade intelectual. Felizmente muitas pessoas estão acordando desse transe e vindo a público repudiar essa ideia perigosa e nociva, levando muitos a raciocinar de forma inteligente e sensata sobre esse grande engodo que são as religiões em geral. Uma ideia tão perigosa que melhor seria se fosse banida completamente da face da Terra. Para o bem de todos e a paz mundial. Congratulo-me com o criador do blog. Até uma próxima.

    Comentário por Albatroz — 13/12/2013 @ 11:26 pm | Resposta


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: