Revendo a Religião

11/01/2008

Igreja: A Verdadeira Fábrica de Dinheiro

“Os dízimos e as ofertas são tão sagrados e tão santos quanto a Palavra de Deus. Os dízimos significam fidelidade, e as ofertas, o amor do servo para com o Senhor. Não se pode dissociar os dízimos e as ofertas, o amor do servo para com o Senhor Jesus, uma vez que eles significam, na verdade, o sangue daqueles que foram salvos em favor daqueles que precisam ser salvos.”¹

Por favor, leia com atenção o parágrafo acima.

Quando leio isso, vários pensamentos ululam em minha cabeça, todos disputando a hora exata de comandar meu corpo e escrever palavras das quais tenho certeza que ficaria envergonhado ao expor neste blog.

Após essa breve explosão de xingamentos que não serão transcritos, representados então por um sentimento iminente de revolta, minha mente segue adequando-se progressivamente ao absurdo, e então cede espaço a uma paradoxal felicidade.

Sim, são sentimentos controversos, no entanto, deixe-me explicar.

A revolta se faz pelo seguinte motivo: a fim de que o homem-invisível, que tudo-tem-tudo-sabe-tudo-faz-tudo-consegue, necessita de dinheiro? Será que o custo de vida no paraíso é descabidamente elevado, e as suas palavras de salvação e ternura não são o suficiente para que consiga levar uma vida de “classe média divina”?

Ah, perdoe-me a ingenuidade! O dinheiro não é para o homem-invisível! Todavia, suponho que tal divindade, composta por todas as qualidades concebíveis, não necessita de um mísero bem material criado exclusivamente pelos homens e para os homens, motivo de tantas discórdias, disputas de território e mortes sem propósito. Um simples pedaço de papel que gere situações adversas dessas proporções não poderia ser considerado em hipótese algo “digno de um ser divino”. Penso – usando como diretrizes os ensinamentos religiosos que são imortalizados em todas as religiões – que o dinheiro seria mais compatível com o diabo, se o mesmo existisse (excetuando-se o faz-de-conta da religião).

Por conseguinte, quais serão os destinatários de todo esse dinheiro? Você tem mais uma opção, mas pode eliminar a Virgem Maria (virgem?!) e o Espírito Santo! Aprontarei as seguintes dicas:

1) São seres humanos, que, assim como eu e você, têm despesas quotidianas, como comprar comida ou construir uma casa;

2) São pessoas inescrupulosas, que utilizam do domínio massivo de público para impor seus ideais estapafúrdios em mentes fragilizadas, gerando uma penetrante lavagem cerebral;

3) São pregadores sustentados por mentiras muito bem ensaiadas e decoradas, provindas de um best seller milenar, com tanto valor religioso e social quanto “O Assassinato no Expresso Oriente”², de Agatha Christie³!

Certamente você já conseguiu entender.

Os rios de dinheiro que pessoas desesperadas, de idéias confusas, – ou abertamente alienadas – despejam nas artérias pulsantes das igrejas (quer seja a igreja citada no início desse artigo ou qualquer outra, pois o que muda é a forma de abordagem, e não o produto obtido) seguem caminho certo para os bolsos e contas bancárias daqueles que pregam a palavra do homem-invisível, ou seja, pastores, padres e seus derivados.

Está bem. Vou render meu idealismo por apenas uma fração de segundo e imaginar que Jesus Cristo realmente existiu (certo, acho que consigo fazer isso).

Jesus Cristo nada mais seria do que um profeta, desgarrado de qualquer valor material, que pregava a paz e a igualdade. Repito: desgarrado de qualquer valor material. Se esse homem existisse nos tempos hodiernos, e mantivesse os mesmos ideais, certamente redistribuiria todo e qualquer dinheiro angariado com seus preceitos para o bem estar dos menos favorecidos. Compraria e doaria comida, roupas, livros, assistência médica e vários outros itens de necessidade imediata. Não me passaria pela cabeça que alguém tão benevolente restringiria o dinheiro obtido para si, buscando apenas o seu bem-estar e conforto. Não, isso seria ridiculamente inconcebível.

Por que então os homens que juram pregar a palavra divina necessitam do dinheiro? A julgar pelo que acompanho em meu cotidiano, não é para obras assistenciais. As obras sociais, quando existem, são explicitamente destinadas a aquisição de novos fiéis. Claro, cada empresa investe no seu bem mais precioso: o cliente. E o cliente da igreja é, sem dúvidas, o fiel!

Ao invés de ajudar o próximo, esse dinheiro tem destinos certos: a construção ou ampliação de novos templos, por vezes faraônicos (Jesus Cristo não era um homem simples?); a manutenção do padrão de vida elevadíssimo dos membros da igreja; a aquisição ou confecção de artefatos para uma maior, digamos, “domesticação” dos fiéis; a alienação coletiva indiscriminada.

Algumas pessoas criticam os mendigos. Não sou hipócrita, por vezes faço parte desse grupo. Mas acabo de rever meus conceitos: os mendigos pedem dinheiro porque realmente necessitam, e o destino do dinheiro é explicitamente para um bem-estar momentâneo que possa ser comprado com a quantia obtida.

Avento que sejam criticados os pregadores, visto que, dentre outros motivos: a) o dinheiro não é necessário, porque o homem-invisível não irá passar com um carro forte na igreja para recolher a quantia obtida destinada à manutenção do seu patamar divino, e, b) O propósito do dízimo não é explícito; aos fiéis é dito que o dinheiro serve para que ele, crente, esteja com seu carnê divino em dia, ou o homem-invisível irá acertar as contas pessoalmente num futuro próximo. O que deveria ser enunciado aos fiéis é o fato de o dinheiro ser destinado para a compra de palacetes, carros luxuosos e outros bens intermináveis. Isso nada mais seria do que a pura verdade.

No começo desse artigo havia dito que o segundo sentimento despertado em mim era o de felicidade.

Sim, eu sinto uma imensa felicidade em ter o poder de raciocínio lógico que consiga me elucidar a verdade por trás de todas as máscaras que cobrem os rostos contorcidos da religião, vislumbrando as mentiras, artimanhas e jogos psicológicos que os pregadores utilizam para extorquir o dinheiro de quem geralmente já não dispõem de muito.

Mas todos nós somos diferentes. E cada um acredita no que quer.

Ou no que consegue comprar.

¹ Esse trecho foi retirado das doutrinas da Igreja Universal do Reino de Deus
² “Assassinato no Expresso Oriente” (“Murder On The Orient Express”), romance policial publicado em 1934
³ Agatha Mary Clarissa Miller Virlad (1890-1976), romancista policial britânica.

Anúncios

8 Comentários »

  1. Eles dizem que fazem caridade, mas palpita-me que a unica caridade que fazem é entre os padres.

    Comentário por space_aye — 16/01/2008 @ 8:12 pm | Resposta

  2. Aquela igreja enorme que fizeram em Fátima nem sequer se justificava.
    E o estado anda a pagar subsidios a estes corruptos.

    Comentário por space_aye — 16/01/2008 @ 8:14 pm | Resposta

  3. isso aí meu!

    Pra que igreja.

    Vamos todo mundo pro jogo de futebol
    Torcida organizada que é legal.
    Todo mundo querendo mata um ao outro,
    Joga bomba até nos velhinhos.

    Isso não é Joinha?

    Intê

    Comentário por Sizenando — 01/03/2008 @ 9:58 pm | Resposta

  4. Ora “Sizenando”, minha alegria é crescente: não foi somente um comentário, foram dois! Bom, vamos lá: por acaso, em algum dos artigos que escrevi por aqui, você viu alguma incitação à violência? Se não me engano, quando escrevi sobre a pedofilia, deixei claro que esse crime NÃO É EXCLUSIVIDADE dos padres! Atos como esse que você comentou são deploráveis, lamentáveis, mas fazerm parte da decadente sociedade, infelizmente. Mas, será que aqueles que jogaram a bomba no pobre senhor de idade eram ateus? Pelas estatísticas, o Brasil é o maior país católico do mundo, e as outras religiões crescem em ritmo frenético! Acho que, por probabilidade, seria mais fácil que o agressor fosse adepto de uma religião do que ateu. Mas no final, tudo fica certo mesmo: se for preso, o agressor vai para a cadeia, fica alguns anos trancafiado, passa a ler a bíblia todos os dias, frequenta cultos dentro do próprio presídio, e depois sai de lá revigorado, pronto para fazer parte novamente da sociedade, uma vez que foi “perdoado por Deus” e seus pregadores! Não sei se isso é o suficiente para reintegrar um agressor à sociedade, mas viva a lei divina!
    Obrigado pelo comentário, fique a vontade para visitar e comentar sempre que quiser!

    Comentário por jorgesneto — 03/03/2008 @ 2:33 pm | Resposta

  5. Olhe,vou fazer um comentario o que penso sobre a sociedade a religião e as diferenças. Para comesar com a chamada evolução humana,somos desendentes de lei-la o que,a verdadeira fonte da origen da vida ainda não e conhecida,a varias teorias mas duas são mais fortes, a religiosa e a da sopa nutritiva, qual e a verdadeira pouco importa, o importante e sabermos que somos humanos que somos energia que somos fisico espirito alma cociencia inteligencia e que sempre alguem se destaca entre os demais e nos o aceitamos como quia de um tempo, nos dias atuais a tecnologia e um Deus invisivel,com o qual conversamos enviamos mensagens e recebemos respostas de diversas fontes que somos nos mesmos a sociedade,um fazendo o papel de Deus de juiz de carasco de rei enfim de poder, isso é fato e e verdadeiro, a evolução das formas de organizações sociais criam e recriam modelos de comportamentos de tempos em tempos a gente inventa e reinventa formas e modelos de vida e de viver,as instituições são organizações feitas por homens o poder e dado e mantido por homens que passam as instituições ficam, como a religião permanece viva até hoje, a evolução e produzida pelo pensamento e os fundamentos que o materializa em verdade, mas a verdade e que somos sempre e sempre vamos ser evoluentes, ou involuentes, a cada modelo criado temos a adaptabilidade e se não adaptarmos, somos logo excluidos,como podemos ir contra Deus que mesmo fazendo-se homem para fazer para os homens foi cruelmente humilhado,marginalizado, desprezado,torturado,barbarizado e crucificado vivo tudo em nome de uma crença o que sou eu que tenho o poder, se não segues o que digo te mato de tiro a vida te destruo,modelo de dominio,cristo foi um homen com visão e ideal de Deus para o seu tenpo de existencia e ainda o é até hoje, porque a ignorancia e o poder ainda existe, a pior frase que ouvi em tempos modernos é quem pode manda quem tem juizo obedece, burrisse. A humanidade só evolui porque há quem discorda do obvio e faz surgir na vida novo caminho ou novos caminhos que ameniza o sofrer da existencia, nascemos morrendo e morendo vamos vivendo até o dia que se esaure todas as nosas forças ou energias, ou qdo algum idiota que não dá valor a sua vida e tanpouco à vida dos outros acha-se no direito de tirar a vida de um semelhante, por que não sabe explicar,e quando o fazem ainda há gente ou forma de pensamento que o protege,por errar e ser errado, mas o que e certo ou errado. Hoje mesmo agora, diante dessa tela de vidro escrevendo com pulsos de energia estou tecendo um fio de pensamento, se tem fundamento ou não eu não sei, mas escrevi. O QUE e certo neste mundo e que humanos ou não bons ou maus o que o mundo presisa e de vida para manter a vida, sem vida não a vida e preferencialmente que haja vida multiplas e diferentes assim nos equacionamos ao tempo de nossas vidas e a transformamos só espero que a cada transformação não regridamos ao inicio do fim do comesso de um novo caminhar, pra onde vamos de onde viemos o que importa e o viver e viver só e bom com o conviver, quando a tolerancia e zero,tudo e nada e nada e tudo, erros sem comesso,comesso com erros até onde iremos aguentar a viver morrendo ou morendo vivendo para viver. Deus o universso e os filhos de deus e mais ou e menos e bem ou é mau. VIVER VIVER SÓ VIVER NÃO CONSIDO, morro a cada dia e renasso de novo a cada manha só para morrer de novo e ver que tudo mudou, que melhorei que piorei que conquistei que não sei que sei que fui que cheguei a algum lugar, será que o tempo tem um tempo ou o tempo e todo lugar no tempo,futuro passado presente não tudo o mesmo tempo o tempo do viver,quem viveu vive, quem morreu viviu então viver e estar no hoje no onten ou no amanha. Vida a vida em qualquer tempo vivendo ou morendo o importante e viver, viva a vida e morra a vida vivendo o viver aprendendo a ser, só solidão ou não quem é só eu não estou só no plaqneta existe bilhões, só e quem quer estar sozinho por escolha ou por sircustasncias de um modelo de evoluir, pergunte a um sozinho se é só, houvirá estou mas não gostaria de estar sou ou estou não por mim mas porque se afastaram de mim, a razão a imaginação me julgam me julgaram e não se julgam estão em grupo mas podem ficar só e só achar um grupo melhor que o fazem solidão e não só. Doidera, pensamento de quem e tudo e nada dependendo de alguem voce, o que sou para voce filho de Deus!Como sabé se voce é, todos somos que sabe, somos evoluentes e não a vida ou a evolução a evolução e no tudo, muitos evoluiram tanto que nem existem mais, ou existem porque passou, onde iremos chegar quem está la como e o que há para onde a que caminho para todos o importante e chegar sabe-se onde,ao fim ou ao comesso.Deus e verbo verbo e palavra palavra somos nos que comunicamos, mas quem conduz a verdade, qual a difernça. para frente ou para traz depende para onde vais, siga e sempre chegara não ao fim do caminho mas até onde suportar,e por que segue.Ficando parado tambem esta seguindo mas a quem e para onde,para alem, do que de onde pra quando, será vez ou vazio cheio ou sordido, magro o gordo feio ou bonito, palavras ´s palavras que molda que cava o conhecido e revela o desconhecido,voce conhece ou e conhecedor e verdade que existe o maor, o amor sou eu ou é voce que ama e não sabe o que é amor,dor doi, mas e dor ou e vida se manifestando na morte, porque doi quando amo. Amo por viver vivo para sofrer cristo sofreu, sofreu tenho certeza ainda sofre por saber que sofremos por ele ter sofrido, tem sentido ser louco assim, melhor e ser viver e deixar viver, não matar não morrer, mas sim viver morendo e sofrendo porque vivo e não porque alguem viveu e sofreu, para minha vida basta-me o sofrimento meu de não compreender o que aconteceu porque evuiu mais que eu, e ainda não sei se ser e vida ou morte, viver morendo a e certenza que tenho que o amanha virá por isso vivo e morro hoje, PORQUE O AMANHÃO É UM OUTRO DIA. D. E. U. S. Sociedade Unida Espera o Dia.Viva o hoje poque o amanhã pode não mais estar no seu hoje.Obrigado hoje, amanha se ainda estiver la agradeço por todos o dias que vivi e mrri, RA, RA,RA, moreu de rí ou viveu do rizo.

    Comentário por Leonaldo Vilela Lima — 24/09/2008 @ 2:36 pm | Resposta

  6. ENGANAR AS PESSOAS EM NOME DE JESUS:É com tristeza que vejo muitos pregadores desonestos, enganando as pessoas em nome de JESUS. É muita gente safada, visando apenas dinheiro, mais dinheiro, falando o nome de JESUS. Você para alcançar ou ser atendido por DEUS, não precisa pagar ou dar dinheiro pra ninguem, é só fazer o pedido com fé. Agradeça quando for atendido. Podendo, ajude sim.É importante participar e ajudar as pessoas. Existem muitas instituíções religiosas sérias, procure obter informações,antes de se tornar membro de alguma delas.

    Comentário por Monsueto Araujo de Castro — 19/01/2011 @ 7:16 pm | Resposta

  7. COMENTAR POR COMENTAR. hoje domingo, vespera de natal. tratição e cultura de uma historia que recriamos a cada geração.
    A VIDA! E VIDA !, como se vive ela é que é o segredo, com tradições com exemplos com coragem com medo, com fé em um Deus supostamente o Criador de todos nos e de tudo que existe e há, o verbo se fez vida e a vida e feita do verbo, seje ele escrito ou falado, o verbo produz movimento que nos da atividade e reações, a palavra tem força destruidora e de criação do bem ou do mal, deveriamos usar melhor o verbo assim Deus que é o verdo encarnado só seria usado para criar coisas boas no presente futuro e passado, sagrado passado,faze de um tempo que ficou, exemplo que o presente criou para o futuro chegar e ser presente de todos, mas o verbo não sai de uma boca só, a casa do pai tem varias modadas frase dita falada, o que sai da boca e oração do verbo conjugado do passado presente hora agora falado, Deus e presente futuro e passado, em cada tempo criado pelo verbo que reverbera sobre a esfera que suporta a vida e suas diacles de fases que cada frase do seu tempo e capaz de criar e ai todas as ciencies e crençãs tentam explicar o que esta concluido,tem dá vida e promove a vida e o verbo comunicação do misterio, sempre havera pecado certo ou errado com o verbo criando e recriando leis, quem faz e quem fez as leis e o verbo que reverbera em todas as esferas do poder,enquanto eu e vc somos apenas adjetivos em um processo de comesso e fim, qual e o caminho a verdade e a vida, resposta à que nos criamos com o verbo, a verdade e que não existe verdade ou mentira só o verbo da boca que atira frazes de criação ou de destruição do ser semelhante,como sera o melhor que antes, o verbo o dircurso o poder o cursso das aguas de nosso corpo que em ciclos faz produzir o verbo e a ação do verbo que gera ação de reação e transformação na vida e das vidas humanas o verbo cura, o verbo faz viver o verbo mata e destroi, oradores do tempo que segue cuidado com o que é dito e falado esse e o segredo da vida e do viver, digam eu sou a verdade e a vida,ninguem vem ao pai senão por mim, eu sou o caminho a verdade e a vida, verbo e vida são eterno porque sempre haverá vida onde tem son que se faz verbo, o dia em que silenciar todas as vozes em todos os tempos, o verbo se recolhera oa silencio para dar vida a um novo verbo que tudo criará e de novo o verbo se fara vida porque não existe vida se não ouver son a formar personalidade essa e a verdade e a verdade e vida em verbo Deus em nos, comunicação comesso de tudo criação da criatura que somos pelo vervo do son do universo Deus e a luz do inicio e do fim, não existe fim sempre havera um novo comesso uma frase uma fase um novo iniciar, Deus e o verbo capaz de criar, eu sou DEUS mim, não emitam verbos que fasam mal a vida, minha vida não é vida sua, minha vida é minha vida, só tem sentido quando crio o que quero para o meu viver, crie para voce mas não me destrua sou igual a voce só quero viver,bem e melhor na paz, mesmo sabendo que não somos iguais, o verbo cria a vida e vida e feita de verbo, em tempos e fazes surge frazes que nos faz ver e viver conforme nos criamos os verbos, as leis. Justiça e verbo polido o que da sentido ao viver
    quem vive pra viver e alvo do verbo e das negações da lingua que não constroi a vida como deve ser, e sim usam o verbo para semelhar o caus e a ignorancia, quem tem a verdade e o verbo a seu fafor partilha do caminho da vida da abundancia que a justiça se faz ser com o uso do verbo correto, verdade conhecendo criará sempre a justiça do justo. E O VERBO E DEUS, Don, escrita, usar, sabedoria.

    Comentário por Leonaldo Vilela Lima — 21/12/2014 @ 9:31 am | Resposta

  8. Vim parar aqui pelo verbete Aghata Christie. Acabei lendo o artigo todo. Algumas observações faço pelo meu entendimento: o autor desse artigo crítica veementemente o dízimo. Tá certo, pois a palavra de Deus não manda o cristão pagar dízimo, sendo portanto uma prática não bíblica (2 corintios 9:7). Muuuuuitas religiões distorcem a palavra de Deus para o seu belo prazer e acabam distanciando as pessoas, fazendo com que a religião seja sinônimo de hipocrisia (Mateus 23:23, 24), na verdade, eles desconsideram o mais importante, a saber a justiça de Deus. Ele roubam em nome de Deus. Isso é muito grave. Porém existe sim religião que não pratica esse doloso ato contra seus adeptos, basta pesquisar um pouco. Na verdade, as testemunhas de Jeová não praticam o dízimo, pois eles concluem que ‘quem quiser tome de graça a água da vida’ (Apocalipse 22:17).

    Comentário por Luiz — 27/12/2014 @ 9:10 am | Resposta


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: